Sergipe anuncia programa de atenção integral

Maria do Céu (em pé) conduziu processo de criação do programa em Sergipe (Foto: Arnon Gonçalves/SES)

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) de Sergipe  apresentou, semana passada, proposta de implementação do Programa Estadual de Atenção à Pessoa com Anemia Falciforme, durante a 145ª reunião ordinária do Conselho de Saúde daquele estado.


Segundo os gestores sergipanos, o Programa Estadual de Atenção à pessoa com anemia falciforme tem como principal objetivo promover a equidade no atendimento das necessidades específicas dos usuários do  Sistema Único de Saúde (SUS).

Para combater a doença que atinge predominantemente a população negra, o Governo de Sergipe, através da SES, criou uma política específica para o segmento que atuará em três grandes eixos. “Os eixos atenderão à população negra através do Programa de Atenção Integral às Pessoas com Doença Falciforme, que é um conjunto de cuidados que devem acontecer continuamente, respeitando os princípios do SUS, à promoção da saúde da população Quilombola, que representa uma grande parcela da população negra, e a criação do Comitê Estadual da População Negra, que vai olhar para essas especificidades e dentre elas dentro da própria anemia falciforme”, explicou o diretor de Atenção Integral à Saúde da SES, David Souza.

Para a conselheira e presidente da Associação de Pessoas com Doença Falciforme de Sergipe (Soapafi), Maria do Céu Vieira, o plano vem para dar mais qualidade de vida às pessoas que vivem com a doença. “O programa é uma felicidade para todas as pessoas do Estado de Sergipe, em particular para quem tem anemia falciforme e seus familiares. A partir desse trabalho, será dada mais dignidade aos pacientes que vivem uma realidade dolorida, pois elas podem ficar paraplégicas e até morrer”, comemorou do Céu.

Na oportunidade o secretário, Antônio Carlos Guimarães, afirmou que o plano terá que  passar pelo Colegiado Interfederativo Estadual (CIE), que é uma instância de pactuação do SUS entre o Estado e os 75 municípios. “Para que o programa seja implantado, ele precisará passar pelo CIE enquanto proposta referendada pelo Conselho Estadual de Saúde, pontuou Guimarães.

/////////////

Com informações da Agência Sergipe de Notícias

http://agencia.se.gov.br/noticias/leitura/materia:27319/conselho_conhece_programa_estadual_para_anemia_falciforme.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: